quinta-feira, 3 de maio de 2007

RONDA DO DIA - 4

copiado do post de hoje da meg



Se não os visito todos os dias, é por falta de tempo.

É que há vida fora dos muros da blogolândia.

E há outras, para além da blogomania.

Natural é que traga para aqui, dos blogues visitados, aquelas postagens de que mais gostei. Logo, onde deixei qualquer “recado”.

Em todos assino jlf. Salvo no Pé de Cabra e no Tiromante, onde sou o mc, e...

A ordem por que aparecem é a alfabética.

Salvo, por vezes, quanto à primeira de cada dia em que aqui postar. Nessa eventualidade, esse foi, por qualquer razão, o meu preferido da data.

(Embora possa ser doutra. Data, óbvio).

‘Bora?

Nesta ronda, encheram-me as medidas:


Antes de mais, O Voo da Coruja.

Porquê, o José Antunes Ribeiro?

Está tudo explicado abaixo:

Recentemente, dizia-lhe (ou repetia-lhe?):

“Soberbos, os seus textos!
(Eu acho!)
Têm uma substância que dói. Uma forma que empolga...
Um abraço, velho, vigilante e sofrido Amigo
do zl
PS: há palavras que pesam muito... Mas há alturas em que pesam demais...
Porra!... (estalido de dedos...)
zl”

No post, hoje escolhido, segredei:

“Tenho de me resignar e reduzir ao piedoso silêncio...
Não tenho palavras que cheguem!
Sobra-me, muito, o sentir.
Escuto! Quedo, arroubado!
Mais, ZR. Mande mais.
abraço
zl”



Depois, gostei também muito doutros. Todos em segundo lugar ex-aequo. Assim, e por ordem alfabética:

- Alentejanando. Que maravilha: "blogando à bolina na república do gerúndio"...
Deixei recado como jlf.


- Em A Natureza do Mal, fiquei perplexo entre Moura e Loureiro. Tanto assim que não me contive:
“Maldade e das grandes.
Vil unhada.
Não há nada a fazer: já vi que o Luís faz parte do grupo dos rancorosos e despeitados...
Pronto, não ponha mais na carta.
É preciso ser muito agoirento.
Não confia nadinha em tão sublimes cérebros!
Paciência!
(E eu que tão bem me lembro da alegria do rapaz, a telefonar para a mercearia do pai, lá na terra, e a gritar-lhe ao telefone: PAIIIIII! SOU MINISSSSSSSSSSSSTRO!)
Ai o qu'eu tenho rezado por gente com'a si!...”


- Tenho de confessar um especial fraquinho pela meg: discreta, subtil. Quase pedindo desculpa por blogar.
Se já se viu! Nós é que temos de lhe agradecer as pérolas que nos vai oferecendo...
Não é só o trazer-nos à memória, desta vez, a palavra contundente e truculenta de GJ. É, inclusive, a sua (da meg) apresentação... Que bem conseguida! Vejam o post que escolhi, para hoje, d’
A Recalcitrante!
Também aí deixo recados como jlf. (Às vezes com outros mimos).


- Outra "mana" que visito diariamente, a bet (a modesta E.), também tem um olhar de que gosto. E canta e encanta-me com a sua poemada prosa. Escrevi-lhe algures, no Bettips: “Gosto do teu pensamento. Como da tua expressão. Os teus escritos sossegam-me. Mas és muito misteriosa, mana. E se calhar não és...”

Ora se não, digam-me se vale ou não vale muito a pena ler o seu “no title”?

Aí, o mais rápida e discretamente possível, apontei, apenas: “Como eu te compreendo, bet!...
(Mas cuido que não entendi tudinho...)
abraço, mana, do
jl”


- Um portento em subtileza e inteligente mordacidade é a Ana G, uma das autoras do Causa Nossa. Quando não, vejam bem: “honorabilidade beliscada”.

Claro que os grandes blogues, como sabemos, são meros repositórios de comentários, de críticas, de reflexões. E também de impressões. Próprias.

Mas não têm a sala de visitas de que os pequenos tanto gostam.
Pudera! Não era de um hall que precisavam! Era duma praça! E de muita gente só para atender os passantes.
Vai daí, mandei um mail à Ana. Rezava assim:

“O que eu gostei do seu post (honorabilidade, etc e tal)!
Até já comentei com “alguém”: conteúdo delicioso. Forma genial.
Peça primorosa em primoroso português.
Pois é, Ana!
Ele há “gajas” que não há meio de atinarem com o seu lugar!
E esse é que é o drama, não é mesmo?
Quanto a especialmente dedicados amigos, a esses convirá é preservá-los em maior recato... Quem sabe no cofre dalgum banco... Talvez nas Desertas. Mesmo assim, cuidado c’os invejosos que lhos queiram roubar...
Não s’apoquente, Ana.
... A caravana não deixa de avançar.
Abraço

José Luís


- O Sino da Aldeia é de vista obrigatória diária, também. E por arrasto os outros blogues do Jorge PG, todos direccionados a partir d’ O Sino.

O post do Jorge que me traz, hoje, é de particular significado para mim. (Também tenho os meus odiozinhos de estimação). Deu-me aso a reabrir certas válvulas de escape do meu descontentamento. Sobre Soares, imagine-se. Basicamente, rematei:

“Sou basto (bué, entendem?) suspeito para poder opinar.
Não gosto do matusalém... E acabou-se.
Não faz o meu género de verticalidade.
Não é porque sim. (Nem porque não. Ou porque talvez...)
Se me é permitido, eu redirecciono:
ENTENDAMO-NOS (http://notasereflexoes.blogspot.com/2007/04/entendamo-nos.html)
Fiquem bem (que eu também não)
jl”

E deixei outros pequenos apontamentos, acerca da minha indignação. Coisas sem importância.


- Visita diária obrigatória é, também, a postagem do Rui L. Desta vez trago, do Pedecabra, Maiakovsky.
Aqui, continuo a usar o pseudónimo moitacarrasco/mc, e vários heterónimos: ajj, cn, ft, vl, ld, jnpc... Sei lá: essa cambada toda.
Desta vez, creio que me fiquei pelo sério, assinando, apenas, mc.


- O kaos, o bem conhecido We Have Kaos in the Garden, tem bons textos. Mas a sua grande especialidade é o “boneco” . E é com cada um!... Um autêntico delírio, algumas das suas trabalhadas imagens...
Então, não é que voltamos ao recorrente tema d’ O Velho Ogre da Política?
Claro que não podia perder a pitada. E comentei:

“Kaos,
venho, justo agorinha mesmo (desculpe o anglicismo) da torre do Jorge Sineiro...
Então, e não é que tropeço, aqui, na mesma temática?!...
Curioso: orquestras diferentes, com diferentes maestros, variando sobre o mesmo tema, cada um de nós com o seu movimento, mas todos "appassionato assai"...
Eu explico: deixei no "sino" o seguinte recado: «Sou basto (bué, entendem?) suspeito para poder opinar.”
(Etc e tal – não vou repetir, claro).
E ficaram mais umas trocas de palavras. De pouca importância


Que tal?


Espero ter escolhido ao gosto de todos.

11 comentários:

bettips disse...

Um ANJO, dos grandes. Só que não há tempo para tudo, duma forma consciente, amável e sincera...Difícil, para mim, falar com muitas pessoas diferentes, diferentemente! Sabemo-nos e cruzamo-nos, somos como somos e não há mistérios. Possível gostar dos mesmos amigos, por isso confio nas nossas ligações, assim soltas no tempo. Parece até que te conheço desde sempre, esse "sabre" (arre... Matusálem? verticalidade? Pois é, nota-se). Obg e Abç, caro!

aminhapele disse...

Para "comentar" tenho que tirar a manta e levantar-me.
Só o posso fazer de pé e muito direito.
A sua "ronda" continua à séria.
Agora vou "hibernar" mais um bocado.
Deixei-vos os Madredeus.Basta clicarem nos bonequinhos do lado direito.
Um abraço.

jpg - o sineiro disse...

Que grande ronda, amigo!

E, pelo que li, bem proveitosa!

O Sino orgulha-se de figurar na lista, claro está. Somos todos o que somos e damos o que podemos dar.

Obg. e abraço.

José Antunes Ribeiro disse...

Caro Zé Luís,

A responsabilidade colocada sobre este pobre escriba é pesada...Talvez por isso preferisse estar ex-aequo com todos os restantes companheiros desta Blogolândia!...Pronto! Mas fico intimado a continuar a escrever...
Obrigado também por me chamar a atenção para outros blogs! Há mais mundo na blogosfera...e ainda bem. Irei com algum tempo e silêncio à descoberta! Um grande abraço!

Meg disse...

As obras ´"lá em casa" têm-me retido, mas cá estou, enfim.
Mas que posso eu dizer, MV?
Eusinha, ao lado da Bettips, do JPG e demais...?
Claro que sei que é mimo...
Um abraço

Meg disse...

E tantos mimos que tenho recebido, MV.
Brel, ainda guardo os recortes dos jornais do dia da morte dele...
e a sua obra completa, e a maior parte em vinil...
Uma abraço

Meg disse...

Uma,não... um abraço, (acho que ainda não mudou de género)

Luis disse...

Chego atrasado. Um abraço

Anónimo disse...

Só visitas mesmo os "literários", não é?
Tenho encontrado outros com bastante interesse, só que não se preocupam tanto com a forma. Mas o CONTEÚDO por vezes é excelente...

jlf disse...

“Caro” anónimo
(uma dupla excepção, na minha resposta, AQUI)

Só? Não, não é!
E é bem claro que não é (o que prova que o anónimo não é assim tão bom observador...)
Claro que sempre que possa aliar um bom conteúdo a uma interessante forma... Sublinho-os.
Parece-me de justiça!
Não atento no gongorismo pelo gongorismo, mas pelo que lhe subjaz!
Depois, e por último, deixe-me que lhe diga: há conteúdos que não aprecio. E algumas formas, muito menos, ainda.
Esclarecido?

Passe bem, qu’eu também faço por isso.

Poesia Portuguesa disse...

E que tal fazeres um conto das tuas impressões e concorreres para aqui:
http://horabsurda.com/moodle/
Acede a esta página e informa-te.

Um abraço ;))

 

Musicians Friend Coupon
Musicians Friend Coupon